ARTIGOS

OLEOSIDADE

ATIVO DE ALTA EFICÁCIA PARA O CONTROLE DA OLEOSIDADE DA PELE

A pele pode ser classificada em quatro tipos - Normal, Seca, Mista ou Oleosa - de acordo com a quantidade de água e de lipídeos presentes na pele. Dentre elas, a pele oleosa é a que se caracteriza pela produção excessiva de sebo, apresentando um aspecto mais brilhante, úmido e espesso. Apresenta ainda poros dilatados, e maior tendência à formação de acne, cravos e espinhas. A pele oleosa pode ser causada por alterações hormonais, excesso de sol, estresse e uma dieta rica em alimentos com alto teor de gordura, além da herança genética.

As glândulas sebáceas estão distribuídas em toda a pele, em geral anexadas no folículo piloso. Estão situadas na derme e o sebo liberado é feito por uma mistura de lipídeos, com função de lubrificar a pele e ter uma pequena ação bactericida.

Ectopeptidases são enzimas que reconhecem as extremidades terminais de cadeias peptídicas. Elas estão presentes por todo o corpo e estão envolvidos em vários processos. A aminopeptidasa N (APN) é uma ectopeptidase que é responsável pela hidrólise de aminoácidos neutros, que são encontrados no oligopeptídeo N-terminal. Além da sua ação proteolítica, esta enzima provoca uma modulação do processo de diferenciação de sebócitos (células das glândulas sebáceas responsáveis pela produção de sebo), sendo assim sua inibição provoca uma queda na quantidade total de lipídeos, sendo um mecanismo no tratamento da produção de sebo em excesso.

Alguns compostos naturais, como os flavonóides, podem se comportar com inibidores totais ou parciais de APN. A Barosma betulina é rica em flavonóides, sendo a diosmina o principal, que atuam inibindo a APN. A partir de suas folhas obtém-se ?Barosma betulina Leaf Extract (and) Butylene glycol (and) Citric Acid?, ativo cosmético de alta eficácia que age inibindo a APN na membrana dos sebócitos, controlando a oleosidade da pele. Ao reduzir a quantidade de sebo na superfície da pele, os poros dilatados e visíveis diminuem, assim como o brilho, melhorando a aparência da pele.

Para avaliar a eficácia do ativo como seborregulador e redutor de poros, 20 voluntárias, entre 35 e 70 anos, utilizaram por 28 dias, duas vezes ao dia, uma formulação com 3% do ativo em metade do rosto, enquanto na outra metade do rosto utilizavam uma formulação placebo.

A redução de sebo foi em média de 13%, sendo até de 42% nos melhores resultados. Já os poros tiveram redução de 25% na quantidade e 20% no diâmetro e volume, conforme imagens abaixo.

Referências:

Literatura do Ativo;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatologica. Tipos de Pele. Disponível em: <https://www.sbcd.org.br/pagina/1586>. Acesso em: 30 Mar 2016.

Artigo da equipe do ISIC com a colaboração e coordenação da Farmacêutica Patrícia Andrei SaslavskI

Voltar ➤