ARTIGOS

FOTOTERAPIA

FOTOTERAPIA: LED, LASER E LUZ PULSADA

A fototerapia é a aplicação da fotobiomodulação em forma de terapia. Sua eficácia clínica tem diversas finalidades variando de acordo com seu comprimento de onda de 405nm (luz visível azul) a 940nm (infravermelho), que apresenta determinadas reações no organismo.

O Laser e o LED são um tipo de radiação eletromagnética não ionizante e monocromática, que melhora a qualidade e acelera o processo de reparo tecidual, quadros de edema e dores crônicas e agudas. Induz efeitos trófico-regenerativos, anti-inflamatórios e analgésicos e promove um aumento na microcirculação local, na circulação linfática, proliferação de células epiteliais e fibroblastos, assim como aumento da síntese de colágeno dos fibroblastos.

A diferença entre o Laser e o LED está na formação da luz. O diodo laser está contido dentro de uma cavidade óptica, e proporciona feixes de luz coerentes e colimados (pontual). Já no LED não existe esta cavidade óptica, desprovendo a luz de coerência e colimação, mas produz uma banda de espectro eletromagnético próxima do laser. Os resultados dos dois são semelhantes, sendo que existem 4 cores de LED utilizados em estética.

·  O LED com luz visível azul tem ação bactericida, no tratamento da acne vulgaris, devido à bactéria Propionium bacterium ser extremamente sensível à luz. Estimula a produção de citocinas pró-inflamatórias que incluem interleucinas 1 (IL-1), fator de necrose tumoral (TNF) e fator de estimulação de colônias de macrófagos e granulócitos (GM-CSF). Em processos inflamatórios, se a aplicação for imediata, além de acelerar a fisiologia da inflamação reduz as lesões e consequentemente a dor.

A deposição de energia através da luz azul estimula compostos presentes na melanina, promovendo o clareamento de manchas faciais, olheiras, axilas e virilha. Promove alteração da tensão superficial da pele, com efeito estético de expansão dos tecidos e hidratação Facial.

·  O LED com luz visível verde apresenta efeito rejuvenescedor atuando na síntese de fibroblastos, aumentando a deposição de colágeno tipo I e reduzindo a atividade da colagenase nas papilas dérmicas. Atua modulando a energia celular a adenosina trifosfato (ATP), aumentando a produção de colágeno e elastina da derme.

·  O LED com luz visível vermelha apresenta efeito rejuvenescedor, devido a atuar na derme como ativadora de fibroblastos e células de reorganização e firmeza da pele, além de inibir as enzimas colagenase e elastinase. Tem ação bioestimulante e regeneradora, promovendo o rejuvenescimento das células; combate às linhas de expressão e a flacidez e estímulo ao colágeno.  Também atua no processo inflamatório inibindo a enzima ciclooxigenase e as prostaglandinas, podendo ser usado também para o tratamento da acne. Estimula os processos básicos de energia na mitocôndria de cada célula sensibilizando os cromóforos e sistema de citocromo. 

·  O LED com luz visível âmbar estimula a organela ribossômica, otimizando a síntese de colágeno; Espessamento homogêneo não térmico das fibras adensadas, que confere ao rosto uma expressão saudável; Estimulo ao metabolismo celular; Tratamento de Celulite, gordura localizada e estrias; Hidratação; Iluminação Facial.

O Laser Vermelho aumenta o metabolismo dos fibroblastos, com consequente aceleração na produção de fibras colágenas; Otimização da circulação periférica, melhorando a nutrição celular e proporcionando efeito antiinflamatório; Estimulo à cicatrização de tecidos no pós operatório cirúrgico; Prevenção da formação de Quelóides; Efeito bactericida e fungicida em infecções cutâneas.

O Laser InfraVermelho aumenta o metabolismo dos fibroblastos, com consequente aceleração na produção de fibras colágenas; Ação analgésica e antiinflamatória; Estímulo ao Sistema Imunológico; Aumento na absorção de metabólitos pela alteração na permeabilidade da membrana plasmática das células; Bioestimulação na cicatrização de tecidos profundos.

A Luz Intensa Pulsada funciona de maneira diferente dos lasers por ter seus raios liberados de maneira difusa. É um equipamento que emite luzes de cores variadas na pele a ser tratada, incorporando o efeito do calor produzido por flashes, que possuem alcance médio e um grande espectro de abrangência, que permite que sejam usadas em diversos tratamentos estéticos. A Luz Intensa Pulsada permite selecionar vários comprimentos de onda e pulsos simples, duplos ou triplos de duração variável. Aumenta a espessura, estimula a produção e reorganiza uniformemente as fibras colágenas e elásticas, além de aumentar a atividade dos fibroblastos, sendo muito benéfica no rejuvenescimento da pele. Provoca a redução de telangiectasias, rubor e vermelhidão, melhora de aparência de rugas finas e grossas, melhora da textura e aspereza da pele, redução do tamanho de poros e secreção de sebo, melhora da elasticidade da pele, redução da elastose e diminuição de ceratoses actínicas e discromias.

Referências:

http://lms.ead1.com.br/webfolio/Mod4139/mod_recursos_terapeuticos_na_estetica_v2.pdf

http://www.nupen.com.br/port/estetica/est_bibli/protocolos_na_estetica_corporal.pdf

http://www.negocioestetica.com.br/leds-a-luz-que-rejuvenesce-e-cura/

Artigo da equipe do ISIC com a colaboração e coordenação da Farmacêutica Patrícia Andrei SaslavskI

Voltar ➤