ARTIGOS

REALINHAMENTO CAPILAR

REALINHAMENTO CAPILAR COM TRATAMENTO DA FIBRA

Toda mulher deseja ter os cabelos bonitos e muitas vezes não está satisfeita com o seu tipo de cabelo, recorrendo aos diversos tipos de tratamentos químicos. Um procedimento muito comum, que altera a estrutura natural do cabelo, diminuindo o volume dos fios é a escova progressiva. Essa alteração ocorre devido a um agente químico, que rompe as pontes dissulfeto no córtex capilar.

Contudo, como qualquer procedimento químico, a escova progressiva pode ter efeitos colaterais, como fios ressecados e danificados.

Nota técnica de abril de 2014 emitida pela ANVISA faz referência a falta de dados de segurança sobre o uso de um ativo, o Ácido Glioxílico, que até então era muito utilizado em escovas progressivas. Diante disto é muito importante conhecer o produto que será utilizado, pois se realizado com produto inadequado, pode causar irritação dos olhos, faringe, vias respiratórias e principalmente do couro cabeludo.

Como opção para as pessoas adeptas da escova progressiva, um ativo inovador está disponível no mercado, Glyoxyloyl Carbocysteine (and) Glyoxyloyl Keratin Amino Acids, combinação da mais pura Cisteína e Aminoácidos da Queratina, os principais aminoácidos presentes no cabelo, que combinados com um polímero catiônico de alto peso molecular harmonizam a fibra capilar, disciplinando os cabelos.

Permite o rompimento das ligações hidrogeniônicas e salinas do cabelo, assim como teoricamente permite a inter-convenção das ligações cisteínicas da superfície da fibra capilar. Com o uso de calor e força mecânica obtém-se a modelagem do fio.

Confere potente ação anti-frizz e reduz sensivelmente o volume dos fios rebeldes (efeito nutri selante). Confere benefícios funcionais aos cabelos - maciez, brilho, realinhamento e movimento natural aos fios, ou seja, promove o realinhamento enquanto trata.

Apresenta benefícios funcionais e segurança para o profissional e consumidor, pois não libera vapores irritantes; Pode ser aplicado no couro cabeludo; É isento de ácido glioxílico, formol e glutaral.

É compatível com todos os processos de transformação capilar podendo ser aplicado sobre os cabelos que já tenham sofrido alisamento, coloração e/ou descoloração, porém é recomendado que se faça sempre um teste de mecha.

Referências:

ANVISA. Uso de Ácido Glioxílico em Produtos Cosméticos. 2014. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/content/Anvisa+Portal/Anvisa/Inicio/Cosmeticos/Assuntos+de+Interesse/Orientacoes+ao+Consumidor/Uso+de+Acido+Glioxilico+em+Produtos+Cosmeticos. 

Artigo da equipe do ISIC com a colaboração da Farmacêutica Patrícia Andrei Saslavsky 

Voltar ➤